fbpx

Na hora de vender ou comprar um veículo o que temos que fazer? Laudo de Transferência ou Vistoria Cautelar?

Ainda existe muita dúvida, tanto para o comprador, quanto para o vendedor.

Neste artigo vamos explicar as diferenças para ajudar você no momento da negociação de venda ou compra do seu veículo.

Laudo de transferência

Você vai precisar de um laudo de transferência nesses casos:

1 – Ao vender ou comprar um veículo

2 – Na necessidade de trocar a placa do veículo

3 – Ao mudar de endereço, fora do município originalmente cadastrado

4 – Alteração nas características do veículo

Nestes casos é necessário fazer um Laudo de Transferência, ou seja, verificar alguns itens exigidos pelo Detran/SP para garantir que o veículo esteja apto para ser transferido.

Itens obrigatórios:

  • Análise do Chassi, confronto com o padrão do fabricante e coleta da sua numeração identificadora;
  • Confronto das informações com o Cadastro Nacional do Veículo (BIN) e informações estaduais (Base Estadual);
  • Análise do motor, confronto com o padrão do fabricante e coleta da sua numeração identificadora;
  • Análise dos Itens obrigatórios de segurança previstos nas resoluções CONTRAN 05/98 e 14/98;
carro amarelo com setas descritivas para cada item avaliado no laudo para transferência
Descrição dos itens vistoriados

Preciso fazer o Laudo?

O laudo de transferência é OBRIGATÓRIO e está previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Sem o laudo de transferência o Detran/SP não vai emitir o novo CRV (Certificado de Registro de Veículo) e o veículo ficará irregular e sujeito penalidades.

O laudo de transferência deve ser realizado por uma ECV (Empresa Credenciada em Vistorias pelo Detran/SP), responsável pelos procedimentos e análises necessários, emitindo um laudo com o resultado.

Este laudo é um documento oficial do Detran/SP que atesta que o veículo passou pela vistoria e está apto ou não para ser transferido.

No laudo de transferência pode constar três resultados: APROVADO, APROVADO com APONTAMENTOS ou REPROVADO.

Se no laudo de transferência constar aprovado com apontamentos ou reprovado, você não pode transferir o veículo e nem manter ele em circulação.

Será preciso se dirigir a uma das unidades do Detran para regularizar os pontos apontados no laudo. Caso contrário, a transferência pode ser realizada.

Vistoria Cautelar

A Vistoria Cautelar é mais completa do que o laudo de transferência.

Além de verificar os itens mencionados acima, o veículo passa por um raio X completo e como resultado, consegue identificar avarias que o carro pode ter sofrido, como por exemplo: enchente, sinistros (desde as colisões mais leves), se é proveniente de leilões.

A vistoria cautelar também averigua um número maior de detalhes técnicos, toda a estrutura e documentação do veículo, avaliando a procedência com riqueza de detalhes.

Essa verificação é feita fisicamente no veículo, além de um levantamento completo nos principais bancos de informações.

Saiba quais bancos:

  • Base de Índices Nacional;
  • Históricos de Roubo e Furto;
  • Multas, Restrições e/ou impedimentos;
  • Sinistro de Indenização Integral e/ou qualquer indício de sinistro;
  • Base Estadual de Informações;
  • Histórico de Proprietários;
  • Comunicação de Venda e Intenção de Gravame;
  • Sinistro de Indenização Integral e/ou qualquer indício de sinistro;
  • Bases de Leilões.
Um carro com efeito raio x para demonstrar a vistoria cautelar
Raio X completo da parte estrutural e documentação

Porém, este tipo de vistoria não é obrigatório para o Detran, mas é vastamente utilizada por vendedores e exigida por compradores de veículos seminovos e usados, evitando problemas enfrentados por causa da má procedência dos automóveis ou de sinistros graves não relatados pelo vendedor.

A vistoria cautelar nasceu como uma alternativa para melhorar a credibilidade na avaliação dos carros seminovos e usados e o número de carros vistoriados cresce a cada dia, as pessoas já entenderam o benefício e estão cada vez mais preocupadas com o bem que estão comprando ou vendendo.

Um dos grandes diferenciais da vistoria cautelar está no momento da negociação comercial, se você apresentá-la na hora da venda ou compra do veículo, dentro da validade, o seu poder de negociação ganha muito mais força, pois você tem um diferencial: assegura que o veículo é de boa procedência, tanto na estrutura, quanto na documentação, e que não teve problemas no passado, evitando dor de cabeça no futuro.

PRAZO DE VALIDADE

Tanto o laudo de transferência, como a vistoria cautelar possuem validade de 30 a 60 dias a partir da data da emissão e o laudo de transferência só pode ser utilizado uma única vez.

Por exemplo, caso você compre um carro e faça a vistoria, mas nesse período de 60 dias decidir vendê-lo, trocar a sua placa ou trocar de município, para regularizar a documentação será necessário um novo laudo de transferência.

ONDE FAZER?

Você pode fazer o laudo de transferência ou a vistoria cautelar em qualquer ECV (empresa credenciada em vistoria autorizada pelo Detran/SP).

As ECV´s pelo Detran/SP estão autorizadas a realizarem, tanto o laudo de transferência, como vistoria cautelar e possuem equipamentos especializados para a emissão dos laudos.

A Autovisão é especializada em laudos de transferência e vistorias cautelares, sendo credenciada pelo Detran/SP e possui certificação de qualidade NBR ISO 9001 para todos os seus processos.

Agora que você conhece as diferenças, com certeza você precisa fazer o seu laudo ou a sua vistoria.

Agende agora sua vistoria pelo nosso WhatsApp 011 96413-8181.

1
Agende agora sua vistoria pelo nosso WhatsApp
Powered by